segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Um amor, ainda que amor

Em uma praia deserta, a brisa salgada acariciava os corpos sujos de areia. Um crime pervertido tendo a lua como testemunha. A paixão doentia, rendida pela recusa, a violência como um ato de amor. As lágrimas descendo pelo rosto, pele com pele, amor selvagem.

Os gritos levados pelo vento não chegavam a ninguém. Mas ela era linda, rosto de porcelana, longos cabelos loiros e os olhos da cor do céu. Possuía o cheiro da inocência. Inocência esta perdida por um amor descontrolado, enfurecido, mas mesmo assim um amor sincero e cauteloso. Um amor perigoso, sem razão. A emoção predominando em resposta à necessidade obsessiva daquilo que não se pode ter. Não da maneira correta.

Um amor que deixa marcas, que machuca. Que traumatiza. Mas um amor acima de tudo, mesmo que violento, ainda puro.

8 comentários:

Millena Blogueira disse...

Amar é bom quando se é amado!Primeira vez no teu blog!
Gostei!

nat_lh disse...

Temos que ir ao combate disso que anda acontecendo.
Muitos choram, questionam, reclamam.. mas quem age?
Tenho de confessar que também fico no meu canto, pois não sei o que fazer.
Mas procurarei soluções...
Adorei o blog.
A imagem do cabeçalho + o título foram fortes, rs.
Adorei
bjs

Lucas Adonai disse...

Poxa cara
BLOG EXCELENTE
me comoveu muito o texto, e a foto da criança em cima com uma arma.
Nossa cara, esse foi um dos poucos blogs que me deixou chocado.

Gαв૨i૯ℓ disse...

po cara seu Blog é sinistro mostra muito bem a realidade das coisas d auma passada no mue pra ve se tu gosta se qusier parceria pode falar lá

http://galeria-do-rock.blogspot.com/

Marcos P. disse...

que vontade de chorar olhando o menininho do banner do seu blog :X

Victor Von Serran disse...

o texto é tão forte como a foto....

e é esta cena ?

http://universovonserran.blogspot.com

@iamvictor_ disse...

que forte essa foto do menino ...
enfim, gostei bastante do post, acho que quase todo amor machuca.

A FURIA DO LÍBIDO disse...

É A CENA DE UM ESTUPRO?